Passos para uma fertilização in vitro

o fecundação in vitro É uma das técnicas de reprodução assistida mais utilizadas por milhares de casais que sofrem de algum tipo de infertilidade. Estes têm uma elevada margem de eficácia e estão divididos em diferentes fases para o casal.

Algumas etapas são mais complexas que outras, embora a técnica não seja de alto risco e as cirurgias que requeiram anestesia completa não sejam realizadas no paciente. Esta técnica é usada tanto por pessoas heterossexuais (a maioria) quanto por solteiros. Para mulheres homossexuais, o método ROPA é recomendado porque ambas as mulheres são protagonistas do processo. E para o casal gay, por causa de sua deficiência natural. Eles precisam de outra técnica.

Esta técnica consiste em inseminar o útero da mulher com os embriões já maduros para fertilização, isto é feito por diversos motivos, entre os quais:

  • Alterações ou danos às trompas de falópio.
  • Baixa mobilidade do esperma.
  • Endometriose
  • Distúrbios genéticos

E você deve portar um atestado médico que mereça a causa da infertilidade, uma vez que não são métodos usados em todos os casais ou pessoas sem haver alguma impossibilidade natural. Muitas vezes esses casais passaram por métodos menos complexos, ser FIV a maneira mais segura .

O ideal é que o casal pelos métodos tradicionais consiga engravidar. Porém, o uso da FIV é uma opção pensada para esse setor populacional que evita o uso de uma terceira pessoa, o que dificulta todo o procedimento, e a gravidez não é vivida no próprio corpo.

As etapas do FIV São muito semelhantes em cada clínica, principalmente porque são regulamentados por uma instituição maior que os mantém atualizados com as mudanças e a revisão das condições que garantem os índices de eficácia.

Antes de percorrer as etapas para a realização de uma fertilização in vitro, o paciente deve passar por uma série de exames, alguns deles:

  • Exame ovariano: A quantidade e a qualidade dos óvulos podem ser examinadas antes de iniciar a fase de estimulação ovariana. Analisando o estrogênio, que é o hormônio responsável pelo desenvolvimento folicular.
  • Espermiograma : É o estudo do esperma. Cor, textura e consistência são analisadas para determinar a qualidade do esperma. Estes podem apresentar um certo percentual de imobilidade, mas se for determinado nulo, passamos a tratar com o método ICSI, onde os espermatozoides são introduzidos diretamente no óvulo com um micro-injetor.
  • Doenças infecciosas: Várias doenças podem ser evitadas se forem conhecidas com antecedência, portanto, os testes são realizados antes da fertilização in vitro.
  • Teste de transferência de embriões: A cavidade uterina e as condições para sua subseqüente inseminação são avaliadas. Também é a técnica ideal para a forma e um exame uterino completo.

Após os exames anteriores, o casal ou pessoa pode iniciar o programa de fertilização in vitro. Em alguns casos, o casal não consegue engravidar na primeira tentativa e deve ser reprogramado. É aconselhável esclarecer todas as dúvidas com o médico antes de iniciar a técnica.

As técnicas de fertilização in vitro podem ser divididas nas seguintes etapas:

Avaliação de pacientes:

Além dos pré-testes citados, os futuros pais passam por testes psicológicos para avaliar sua saúde mental.

Estimulação ovariana:

É estabelecido um calendário de medicamentos hormonais, para que a paciente desenvolva mais oócitos em seu ciclo menstrual, que deve ser regulado pelo médico responsável. Na maioria das vezes a mulher libera um óvulo pela menstruação, por isso na estimulação buscam aumentar a quantidade e a qualidade.

Punção folicular:

Quando os ovos estão maduros, eles são extraídos, essa fase não dura mais do que 15 minutos, e o paciente não precisa de anestesia.

Fertilização de laboratório:

Com o material genético dos pacientes, previamente estudado e classificado, são fertilizados "in vitro". Desenvolver embriões com alta capacidade de implantar e completar o início de uma gravidez de sucesso.

fecundacion in vitro
Fecundacion in vitro1

Transferência de embriões:

O útero da paciente é inseminado com os embriões. Como na punção folicular, você não precisa de anestesia porque ela não causa dor, apenas um pequeno desconforto. Esta fase também não dura mais do que 15 minutos. Após a transferência, a paciente deve permanecer meia hora antes de retomar suas atividades diárias.

Teste de gravidez:

Aos 14 ou 15 dias, é realizado um teste de gravidez, verificando se a paciente cumpriu o procedimento. Caso contrário, a causa deve ser investigada antes de fazer outra tentativa.

Embriões restantes:

Ao realizar a punção folicular, alguns óvulos não são utilizados no processo e podem ser congelados ou doados para o centro escolhido, dependendo do planejamento familiar que os futuros pais tenham.

Após esses processos, a fase de gestação ocorre da mesma forma que uma gestante em condições normais. Conseguir a gravidez em seu próprio corpo. Sendo o início de uma longa vida cheia de experiências e grandes momentos em família.

Na CELAGEM estamos prontos para realizar seu sonho

Somos especialistas na resolução de problemas de fertilidade, fertilização in vitro ou reprodução assistida. Queremos mostrar-lhe alguns dos nossos tratamentos que têm a sua primeira consulta totalmente grátis.

NOMEAÇÃO GRATUITA

DIAGNÓSTICO ONLINE

Passos para uma fertilização in vitro