Inseminação artificial VS fertilização in vitro

Em termos de fertilidade, encontramos diferentes tipos de tratamentos e técnicas de reprodução assistida, que podem permitir que homens e mulheres com infertilidade consigam engravidar, cumprindo assim a ilusão de ter filhos.

Na Celagem todos os nossos pacientes são importantes e entendemos que cada caso traz consigo diferentes problemas de fertilidade, por isso cada uma das técnicas é indicada para diferentes pacientes. Por isso, é necessário deixar claro qual tratamento é o mais adequado para garantir o sucesso.

A inseminação artificial e a fertilização in vitro são dois dos tratamentos mais usados no mundo, o que os torna bem conhecidos hoje, mas ao mesmo tempo esses dois termos tendem a ser confusos ou em outros casos pensam que podem ser iguais. Explicaremos cada um deles a seguir. 

Inseminação artifícial

É uma das técnicas mais simples de reprodução assistida, por isso tende a ser, na maioria das vezes, um tratamento indicado como primeira opção. Consiste em levar a amostra de sêmen do casal para o laboratório onde será selecionado o esperma com maior potencial de fecundação e depois implantado na cavidade uterina da mulher, onde a fecundação ocorre naturalmente no momento da ovulação. 

Indicações:

A inseminação artificial é indicada para casais cuja contagem ou mobilidade espermática diminua, bem como pela dificuldade de penetração do esperma na cavidade uterina por problemas cervicais ou presença de anticorpos contra o sêmen, entre outros fatores. 

Fertilização in vitro

Consiste na estimulação ovariana, que visa a obtenção de um maior número de óvulos, que serão extraídos por punção de oócitos, para serem fertilizados com esperma, seja do casal ou de uma doadora por meio da fertilização e cultura do embrião, por último o útero da paciente. será depositado no útero da paciente de acordo com a sua evolução, para lhe dar as melhores hipóteses de engravidar e poder fazer um teste positivo na data estipulada após o término do tratamento.

A fertilização in vitro é indicada para pacientes com problemas de infertilidade mais graves, como mulheres com baixa reserva ovariana, trompas de Falópio obstruídas ou laqueadura (pomeroy), fator masculino moderado ou grave e em casos de inseminação artificial com falha.

o fertilização in vitro por sua vez, é uma técnica de reprodução assistida mais complexa, que visa a obtenção de um ou mais embriões de ótima qualidade que podem ser transferidos para o útero da paciente para permitir a ocorrência da gravidez.

fecundación in vitro

Na CELAGEM estamos prontos para realizar seu sonho

Somos especialistas na resolução de problemas de fertilidade, fertilização in vitro ou reprodução assistida. Queremos mostrar-lhe alguns dos nossos tratamentos que têm a sua primeira consulta totalmente grátis.

NOMEAÇÃO GRATUITA

DIAGNÓSTICO ONLINE

Qual é a diferença entre fertilização in vitro e inseminação artificial?