Barriga de aluguel é relativamente nova em comparação com outras técnicas. Este é um dos motivos pelos quais muitos países não impuseram leis que o regulam. Neste último contexto, a Colômbia é um dos países que são transparentes sobre a situação.

Em todo o mundo, existem quatro tipos de leis que cada país consulta com seu respectivo gabinete e especialistas no assunto. Quais são:

contrato
  • Barriga de aluguel com remuneração econômica: São os países que aprovam a lei, sem restrição para que a gestante obtenha uma remuneração financeira pelo tempo e pelo desgaste físico. Esses países incluem Nova Zelândia, Austrália ou Grécia. Inclui a renda dos meses em que a gestante não trabalhou, esses preços variam em cada país.
  • Barriga de aluguel apenas para fins altruístas: As autorizações são aprovadas, com a condição de que as gestantes se ofereçam sem remuneração financeira. Todas as despesas relacionadas com a gravidez são suportadas pelos futuros pais. Na maioria das vezes, eles devem começar a pagar mês a mês, após a confirmação da gravidez. Entre os países que favorecem esta lei encontramos: Reino Unido, Canadá, Austrália, Brasil.
Leyes en Colombia subrogacion
  • Não existe legislação que o aprove ou proíba: Países como Rússia, Argentina, Índia e Colômbia podem realizar o procedimento de barriga de aluguel, mas neste caso não possuem uma lei que os proteja ou restrinja. Tudo é pactuado entre os pacientes e o centro especializado, e grande parte dele faz os trâmites legais para o novo familiar.
  • Proibição absoluta : Alemanha, França, Itália e Suíça são alguns dos países que não permitem a prática de barriga de aluguel em nenhuma de suas formas, ou sob condições explícitas. Normalmente, os casais desses países vão para outras nações para tornar possível a barriga de aluguel.
pais 1

Cada país tem uma legislação parcial sobre barriga de aluguel, muitas vezes as outras leis do cidadão influenciam para determinar sua validação. Existem países onde isso é completamente proibido e a capacidade de substituição é complicada. O medo de regressar ao país de origem e de o menor não ser aceite também desempenha um papel importante.

É importante conhecer as leis de cada país e abordar a teoria de cada situação que possa surgir.

Ter um centro especializado e especialista na parte jurídica é uma vantagem, visto que não é a primeira vez que se trata deste tipo de condições, tendo experiência nas diligências a tomar.

Percebe-se que a Colômbia é um dos países do terceiro tipo, que não possui legislação sobre o processo de barriga de aluguel. Se houve tentativas de trazer uma lei, mas não tiveram grande repercussão e no final nenhum tipo de pronunciamento é feito.

As entidades que solicitaram a regularização da barriga de aluguel, estão inclinadas por leis em que a gestante só faz o pedido de forma altruísta e voluntária, sem receber remuneração financeira. Isso se baseia em outras leis colombianas, que defendem o direito dos cidadãos de não serem tratados como serviços ou comércio.

No entanto, os debates sobre essa prática são muito diversos. Os tempos estão mudando, tanto na genética quanto nos núcleos familiares. O pensamento deve ser ampliado, descobrindo novas maneiras de cada casal ou pessoa realizar seu sonho sem prejudicar os outros.

Na Colômbia Celagem Barriga de aluguel, estamos comprometidos com os trâmites legais, para que os futuros pais não tenham problemas ao retornar ao interior do país ou ao seu país de origem.

subrogada

A barriga de aluguel abre as portas para milhares de casais que, por diversos motivos, não conseguem gestar naturalmente, em busca de soluções para que o novo indivíduo seja portador de material genético, que será repassado para outras gerações.

Em países onde a lei é totalmente restrita, milhares de cidadãos expressaram seu descontentamento. Isso ocorre porque a prática é mais amplamente utilizada entre casais. No entanto, estudos concluíram que o número de casais com alguma dificuldade em conceber tem aumentado em pequena escala.

Um ponto importante é que as idades em que se busca a gravidez são mais tardias, o que dificulta uma gravidez bem-sucedida, de modo que os casais recorrem a métodos de substituição ou de adoção se não se importam com a preservação do material genético.

Metodo ROPA

Entre os países que praticam a barriga de aluguel, a Colômbia tem um padrão de preço regulado, em comparação com o resto das agências internacionais que aderem à barriga de aluguel.

Os motivos para estes preços podem ser diversos, o orçamento da parte clínica, o aconselhamento jurídico, a metodologia genética que está envolvida no processo e o aconselhamento psicológico.

Enquanto a legislatura na Colômbia é determinada pela barriga de aluguel. As agências do país estão equipadas com todas as informações, o que garante aos casais um procedimento transparente e ágil. Lembrando que a barriga de aluguel é uma prática que busca apoiar a consolidação de famílias, onde por motivos biológicos ou por impossibilidade natural os casais não conseguem engravidar.

Realizando os sonhos desse percentual mundial, recebendo pessoas e casais de todas as partes do mundo.

Na CELAGEM estamos prontos para realizar seu sonho

Somos especialistas na resolução de problemas de fertilidade, fertilização in vitro ou reprodução assistida. Queremos mostrar-lhe alguns dos nossos tratamentos que têm a sua primeira consulta totalmente grátis.

NOMEAÇÃO GRATUITA

DIAGNÓSTICO ONLINE

Leis na Colômbia para tratamentos de mães de aluguel